CASOS

ESCUTANDO AS VOZES DA HEMOFILIA NA COLÔMBIA
SHIRE

Conforme indica a Federação Mundial de Hemofilia (WFHEF), mais de 420.000 pessoas no mundo sofrem dessa doença e, segundo o último relatório da Conta de Alto Custo (organização técnica não governamental do Sistema Geral de Segurança Social na Saúde), na Colômbia cerca de 4.070 pessoas sofrem dessa enfermidade (principalmente dos tipos A, B e Von Willebrand).

Nesse cenário, Shire, empresa farmacêutica global, líder em proteínas à base de plasma e recombinantes utilizados para tratar doenças sanguíneas, decidiu – assessorada pela Ágora – elaborar um programa de Relações Públicas e Comunicações para replicar na Colômbia a campanha mundial “Escutar suas vozes”, promovida pela Federação Mundial de Hemofilia para o Dia Mundial da Hemofilia (abril 17).

O programa de Relações Públicas teve como atividade principal o fórum “Desafios e Tendências do Atendimento ao Paciente Hemofílico na Colômbia”, dirigido a autoridades, patrocinadores e operadores do sistema de saúde da Colômbia, o qual contou com a participação de médicos formadores de opinião e pacientes, que, durante 5 horas, discutiram as maneiras de fortalecer as políticas públicas sobre hemofilia no país, para melhorar o acesso de pacientes ao diagnóstico e ao tratamento.

“Empresas líderes como a Shire desempenham um papel fundamental na construção de políticas públicas”

Miguel Ángel Herrera, presidente e sócio da Ágora Colômbia e México

Em matéria de comunicações, Shire, em alinhamento com a Federação Mundial de Hemofilia, e sua campanha global “Escutemos suas vozes“, apoiou a iluminação vermelha – durante 6 horas – da icônica Torre Colpatria, um dos edifícios mais altos da Colômbia e da América Latina, como símbolo da compreensão e do apoio aos pacientes e às famílias de hemofílicos no país. Diversos grupos da sociedade foram à torre iluminada de vermelho para soltar balões vermelhos, às 19 horas, em expressão de apoio a todos os que padecem dessa desordem. Junto à Torre Colpatria, mais de 40 monumentos no mundo se vestiram ou se iluminaram de vermelho.

A Ágora desenvolveu também atividades em meios de comunicação audiovisual, rádio e mídia impressa para educar e conscientizar sobre a hemofilia com o tema do Dia Mundial. A cobertura do evento da iluminação da Torre, bem como a realização do fórum, foram anunciadas em meios reconhecidos no país. Um dos jornais de maior circulação nacional, Portafolio, dedicou uma página à entrevista do Presidente da Shire, na qual este pôde expor a liderança da companhia em relação a descobertas, inovações e desenvolvimentos científicos em termos de hemofilia.

 “Shire demostrou aos atores do sistema seu genuíno compromisso com a hemofilia, na celebração do Dia Mundial”

Diana María Gacharná, Diretora da Ágora Colômbia